EUREKA – Só o Raciocínio Lógico-Criativo leva ao Sucesso!

 

 

brainstorming- escrito        18-06-2016

 

O que é apresentado nas Escolas atualmente não deve bloquear o Raciocínio Criativo das pessoas (seja em que idade for). Ao contrário, é nas Escolas que se deve continuar a incentivar tal Raciocínio tornando-o mais abrangente para obter melhores resultados finais através de novos ‘pontos de vista’, novos ‘insigths’ em todas as áreas da vida prática.

 

 

Exemplo:

  • Aprender a dar os primeiros passos é tão essencial para saber andar, correr, pular, se movimentar com equilíbrio, quanto aprender as bases fundamentais da Matemática para fazer infinitas contas e resolver todo tipo de problema.

Então, por que as Escolas de Ensino Médio, bem como Universidades cujo objetivo é Formar o Novo Professor-Mediador, o Educador dos novos tempos, se fixam somente no ensino de Teorias Pedagógicas Antigas, através das quais se espera respostas iguais de todos os alunos, em lugar de incentivar o Raciocínio Criativoúnico capaz de descobrir novos caminhos e oferecer novas oportunidades de sucesso a todas as pessoas?

Antigamente, as pessoas iam à escola para se instruírem adquirindo Conhecimentos que as preparasse para entrar em alguma das melhores Universidades e, ao se formarem, conseguir trabalho entre as melhores empresas, construir uma bela carreira e se aposentar sem problemas financeiros.

Hoje pessoas vão à escola com o objetivo de aprender diferentes formas de Raciocinar, Intuir, Perceber e se Antecipar a pequenos e grandes Problemas, na Vida e no Trabalho, para saber como evita-los ou superá-los com maior facilidade e mais rapidamente.

Raciocínio Lógico        18-06-2016

Este é o novo caminho a ser percorrido por quem deseja ter sucesso na vida. Isso é que faz, HOJE, a grande Diferença entre quem estuda nas melhores escolas e deseja trabalhar nas melhores e maiores empresas…, ou abrir seu próprio negócio.

Assim, para Vencer seus Concorrentes na vida prática, Profissional e Pessoal, o caminho não pode ser aquele de permanecer tão somente com os mesmos Conhecimentos Básicos (Teórico-Prático) de sempre e que continuam lhes ensinando até hoje nas escolas de Ensino Médio e Universidades Públicas. Mudaram os Recursos Instrucionais, e muito do que havia de importante e essencial foi tirado e outros entraram quando nunca deveria ter acontecido. Dessa forma, tais Núcleos de Ensino continuam colocando no mercado de Trabalho, “mais do  mesmo” – mais professores despreparados para lidar com as novas gerações.

Enquanto isso, na nossa Sociedade, faltam empregos tradicionais, enquanto excedem vagas para especialistas em novas tecnologias. Quando isso acontece, todos continuam com as mesmas dificuldades para alcançar o sucesso que buscam. Na hora da Crise, os Empregados perdem seus empregos e os Empresários que trabalham com as novas tecnologias fecham suas empresas por falta de Mão de Obra Especializada.

Nenhuma Escola (em nenhuma série) tem ensinado seus alunos (futuros Profissionais) a vencer obstáculos  após se formarem!! E aqueles que conseguem manter seus empregos “apesar das Crises” (ou graças a elas) é porque aprenderam a RACIOCINAR DIFERENTE DA GRANDE MAIORIA…, e por conta própria, seja em que área for, em que tipo de negócio for (Vendas, Marketing, Filosofia, Economia, Educação, Dança, Música, Escritores, Moda, Esportes ou Comércio em geral…).

Basta analisar as pessoas que abriram caminho para o Novo, em tempos passados e também atuais, em qualquer das áreas de atividades que escolheram para trabalhar, investindo seu tempo, talento e dinheiro durante suas vidas.

Caso tais pessoas não tivessem descoberto “o seu melhor jeito de ser” na área que escolheram, teriam elas alcançado todo o sucesso que conseguiram e se tornado “imortais” no seu jeito particular e exclusivo de Ser, naquilo que se dedicaram a fazer? Grandes Arquitetos, Médicos, Pintores, Escultores, Escritores, Esportistas…

HOJE, sabemos que TODOS NÓS PODEMOS SER MUITO MAIS e MELHOR do que demonstramos ser no nosso cotidiano.

O grande ERRO, ou FALHA das nossas ESCOLAS, atualmente, é INSISTIREM EM “ENSINAR APENAS O BÁSICO”, O “ALICERCE” de tudo que podemos construir em nossas vidas… – mesmo quando já nas UNIVERSIDADES.

A Educação atual simplesmente parou no tempo…, esqueceu-se totalmente de  Incentivar o Raciocínio Criativo Individual, insistindo em obter respostas iguais de todos os alunos, sobre as Informações que lhes são passadas pelos professores.

E Por Quê Isso Acontece?

Porque quem hoje ensina também foi “condicionado”, treinado a REPETIR O QUE APRENDEU NOS LIVROS. Não lhes ensinaram a Refletir sobre o que Ouvem e Lêm.

Não são ensinados a colocar em prática as Teorias aprendidas, sob uma ótica pessoal, individual e, a partir daí,  DESCOBRIR NOVOS CAMINHOS, NOVOS JEITOS DE OBSERVAR como funciona o seu próprio Raciocínio e o de cada um de seus colegas (e depois aplicar este aprendizado com seus alunos) para desenvolver e enriquecer em cada um, vários “jeitos” de “Aprender e Ensinar”.

Exemplo:

  • Em sala de aula, professores continuam passando aos alunos somente exercícios de “memorização das teorias e práticas” ensinadas. Mudam os Recursos Instrucionais, mas o conteúdo é sempre o mesmo. Esquecem-se de quando foram alunos e achavam aquelas aulas de Matemática, Geografia, etc…,  tão chatas, que desmotivavam a grande maioria dos alunos a identificar ou mesmo “criar seus próprios Processos de Raciocínio” para chegar ao mesmo resultado. Alguns, poucos, conseguiam alcançar até resultados diferentes, sinérgicos, melhores e mesmo Inusitados. Então…, quando os resultados são ‘Inusitados’, eles projetam para o alto da Pirâmide quem assim Raciocina, mantendo-os para a Eternidade na Cultura de um Povo.   

Tive a sorte de ter professores excepcionais – de História, Filosofia, Artes, Matemática, Português… – que me desafiavam não só a aprender a gostar, mas a me “encantar” com suas matérias. Especialmente o professor de Matemática, com o estímulo sobre o “aprender a descobrir a beleza do Raciocínio Criativo que existe por trás do Raciocínio Lógico da Matemática” – e na sequência, me incentivando a transpor para outras matérias o mesmo tipo de raciocínio matemático-criativo – e por isso também me possibilitando enxergar e perceber que “Todo Raciocínio É Individual e também Plural”.

Quanta coisa passei a enxergar com este ‘novo olhar’, um jeito de olhar para além do ‘olhar do outro’…, de ‘Outros’…, além do olhar  transversal, transpessoal, Universal e Coletivo – para despertar em mim um “Olhar e um jeito de Fazer” totalmente MEU, CAPAZ DE ME DEFINIR E SER RECONHECIDO COMO ÚNICO!!!

Esse professor foi meu pai. Eu não conseguia ‘me entender’ com a Matemática até que ele me apresentou o livro “O Homem que Calculava” (Malba Tahan) e foi então, que percebi o quanto o Raciocínio Lógico-Criativo abre novos caminhos em nossa vida, em qualquer área que existeporque a Matemática está em tudo a nossa volta. E que NÃO EXISTE UM ÚNICO PROCESSO DE RACIOCÍNIO CORRETO pois a Lógica Matemática, altera não só o processo de Raciocínio, mas pode também nos levar a descobrir outros resultados que jamais imaginaríamos ‘estar corretos’, de tão inusitados que se apresentam na prática.

Exemplo de um raciocínio Lógico Criativo apresentado  no livro “O homem que calculava”

Exercício matemático

“Onde é narrada a singular aventura dos 35 camelos que deviam ser repartidos por três árabes. Beremiz Samir efetua uma divisão que parecia impossível, contentando plenamente os três querelantes. ” … 

“Encontramos no deserto, três homens que discutiam acaloradamente ao pé de um lote de camelos. Por entre pragas e impropérios gritavam possessos, furiosos: – Não pode ser! – Isto é um roubo! – Não aceito!

O inteligente Beremiz (o homem que calculava) procurou informar-se do que se tratava.

-” Somos irmãos – esclareceu o mais velho – e recebemos como herança esses 35 camelos. Segundo a vontade expressa de meu pai, devo receber a metade, o meu irmão Hamed Namir uma terça parte, e, ao Harim, o mais moço, deve tocar apenas a nona parte. Não sabemos, porém, como dividir dessa forma 35 camelos, e, a cada partilha proposta segue-se a recusa dos outros dois, pois a metade de 35 é 17 e meio. Como fazer a partilha se a terça e a nona parte de 35 também não são exatas?” – “É muito simples – atalhou o Homem que Calculava. – Encarrego-me de fazer com justiça essa divisão, se permitirem que eu junte aos 35 camelos da herança este belo animal que em boa hora aqui nos trouxe! Assim, que imediatamente foi reunido aos 35 ali presentes, para serem repartidos pelos três herdeiros. – Vou agora, meus amigos –  dirigindo-se aos três irmãos -, fazer a divisão justa e exata dos camelos que são agora, como vêem em número de 36. E, voltando-se para o mais velho dos irmãos, assim falou: – Deverias receber meu amigo, a metade de 35, isto é, 17 e meio. Receberás a metade de 36, portanto, 18. Nada tens a reclamar, pois é claro que saíste lucrando com esta divisão. E, dirigindo-se ao segundo herdeiro, continuou: – E tu, Hamed Namir, deverias receber um terço de 35, isto é 11 e pouco. Vais receber um terço de 36, isto é 12. Não poderás protestar, pois tu também saíste com visível lucro na transação. E disse por fim ao mais moço: E tu jovem Harim Namir, segundo a vontade de teu pai, deverias receber uma nona parte de 35, isto é 3 e tanto. Vais receber uma nona parte de 36, isto é, 4O teu lucro foi igualmente notável. Só tens a agradecer-me pelo resultado! ” E concluiu com a maior segurança e serenidade: -“Pela vantajosa divisão feita entre os irmãos Namir – partilha em que todos três saíram lucrando – couberam 18 camelos ao primeiro, 12 ao segundo e 4 ao terceiro, o que dá um resultado (18+12+4) de 34 camelos.

“Dos 36 camelos, sobram, portanto, dois. Um pertence como sabem ao bagdáli, meu amigo e companheiro, outro toca por direito a mim, por ter resolvido a contento de todos o complicado problema da herança!’

– “Sois inteligente, ó Estrangeiro!” – exclamou o mais velho dos três irmãos. – “Aceitamos a vossa partilha na certeza de que foi feita com justiça e equidade!”

E foi assim que descobri que não é “qualquer maneira” de olhar, observar, apreender e praticar o que se passa a nossa volta que faz a diferença na nossa vida e na vida de outras pessoas, no COLETIVO…, e SIM, a nossa maneira Individual, Pessoal, de Ver; Sentir e Expressar o Mundo.

Por que será que nenhum Professor-Educador é Hoje preparado pelas Escolas de Formação de Professores, tanto no Ensino Médio quanto nas Universidades, a trabalhar o Lado Criativo dos diferentes “jeitos” de Raciocinar que o Ser Humano traz dentro de si?

Tudo bem que antigamente pouco se sabia sobre Neurociências e Inteligência. Mas HOJE, as ESCOLAS (em todos os níveis) continuarem insistindo em exigir o mesmo Processo de Raciocínio para todos os alunos em qualquer tipo de conteúdo transmitido é, no mínimo, uma ABERRAÇÃO do Processo Ensino-Aprendizagem. Eles, Professores, enquanto alunos, sendo preparados nas Universidades para Ensinar outros alunos, também deveriam ser estimulados a aprender e colocar em prática diferentes conteúdos, de diferentes maneiras e de diferentes formas de Raciocínio. Só assim saberiam como estimular seus alunos a Aprender.

Meu pai, que era também professor de Matemática (além de Advogado e Psicólogo e dono de escola) e adorava Matemática, NUNCA considerou errado ou certo um exercício de Matemática apenas pelo Resultado Final dele. Ele analisava e considerava Todo o Processo de Raciocínio que o aluno fazia…, do início ao fim, até o Resultado Final.

Exemplo:

  1. Se o Resultado Final estava Certo…, mas o Processo de Raciocínio apresentado não poderia levar ao resultado final demonstradoisso lhe indicava que o aluno não tinha compreendido o exercício e, portanto, inferia-se que o resultado final teria sido ou um “chute” do aluno na tentativa de acertar, ou tinha ‘copiado’ (colado) de algum colega – Assim, TODO O EXERCÍCIO FICAVA COMPROMETIDO e era considerado Errado.
  2. Entretanto, quando todo o Processo de Raciocínio, mesmo sendo diferente do processo ensinado pelo professor, pela lógica levava ao mesmo resultado final, ele considerava o exercício totalmente Correto.
  3. E ainda…, caso o Processo de Raciocínio estivesse Correto, e apenas o Resultado Final estivesse Errado – então ele considerava o exercício “meio certo”. Apenas o lado das “Contas Aritméticas” é que deveria ser revisto e mais trabalhado em classe.

Quando a pessoa domina o seu Estilo Preferencial de Aprendizagem (Raciocínio Lógico Criativo), torna-se mais difícil a ela repetir qualquer coisa exatamente igual ao jeito que lhe foi ensinadocom as mesmas palavras de quem ensinou. A pessoa precisa adaptar o que lhe é transmitido ao seu Jeito Pessoal de Aprender e manifestar tal aprendizado. Neste aspecto, as Universidades não estão conseguindo formar Professores adequados ao novo momento que o Mundo Globalizado exige.

Exemplo:

  • Em uma prova, quando o aluno não responde ao professor com as mesmas palavras que constam no livro da matéria ensinada, ou demonstrando o mesmo Processo de Raciocínio feito pelo professor, o resultado da prova desse aluno pode ser desastroso para ele – apenas porque o Professor só conhece e  sabe desenvolver o seu tipo de raciocínio (considerando, portanto, a resposta e o raciocínio do aluno como errados).

Hoje os Cursos para a Formação de Professores, já não podem mais estar focados apenas no “Como o Professor Raciocina”, já que a Neurociência provou que existem muitas formas de raciocinar e diversos tipos de Inteligência. Isso influencia diretamente Toda a Atuação do Professor em sala de aula – desde o que ele deve transmitir, como fazer isso e o que esperar de seus alunos, preparando-os para terem sucesso em suas profissões (e não somente como estudante).

Assim, uma Universidade que tem por objetivo preparar profissionais da Educação apenas para Transmitir Informações aos seus alunos fica cada dia mais distante do que a Nova Sociedade deste século espera dela. Torna-se, assim, Imprescindível neste século FORMAR Professores-MEDIADORES de todas essas informações, bem como prepará-los para se transformar em Educadores – exigências dos novos tempos,  das novas tecnologias e da Nova Sociedade, que JÁ MUDARAM A REALIDADE DO NOSSO COTIDIANO – e na qual o Professor-Mediador-Educador e seus Alunos estão inseridos.

Angela Alem                                                                                                                       18 de Junho 2016

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “EUREKA – Só o Raciocínio Lógico-Criativo leva ao Sucesso!

  1. Muitos Parabéns, minha querida Angela Alem ❤ <3, pelo seu excelente texto sobre o Raciocínio Lógico-Criativo.
    Infelizmente os Professores não se encontram devidamente preparados para o Ensino do Presente nem do Futuro. Os dirigentes políticos dos Governos de todos os Países do mundo deveriam ser considerados responsáveis por esta grave lacuna educativa.
    Não estamos dando igualdade de oportunidades a todas as crianças e jovens. Apenas estamos potenciando aquelas que possuem, de raíz, melhores recursos familiares e económicos para os sucessos futuros. Todas elas merecem, e a Escola Pública deveria providenciar melhores soluções para aquelas que apresentam maiores carências.
    O Ensino, tal como está atualmente, não forma Pessoas e Cidadãos, apenas lhes dá conhecimentos, a grande maioria destes inúteis para a vida profissional.

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigada por suas palavras, meu querido Alfredo Sá Almeida. Ainda bem que você compreende meu raciocínio. Talvez por você ser um Cientista, e também ter sido educado para ter uma Visão mais abrangente e profunda sobre a realidade a sua volta, de tal forma que consegue também ‘inferir’ sobre os caminhos que o Futuro reserva à Humanidade quando as pessoas não são preparadas para acompanhar as mudanças que se apresentam a todos nós. Como é bom ter alguém que, mesmo tendo outro tido de raciocínio, compreende o que digo. ❤ ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s